O Observatório do Trabalho de Minas Gerais em parceria com a Fundação João Pinheiro -FJP, elaborou uma análise do mercado de trabalho do Estado de Minas Gerais, através dos dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados – CAGED, e da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua – PnadC.

Os dados são referentes a: Outubro 2021 (CAGED) e 3º Trimestre de 2021 (PnadC).

Principais resultados encontrados:

  • Segundo os dados da PNAD Contínua, houve avanço da ocupação em Minas Gerais tanto do segmento formal quanto informal. O emprego informal, entretanto, aumentou mais intensamente (20,6%) do que o formal (5,8%).
  • Segundo os dados do Novo CAGED, em outubro de 2021, Minas Gerais contava com 4,4 milhões de empregos formais, o maior volume da série
  • Em termos absolutos, Minas Gerais permaneceu o segundo estado com o maior saldo líquido de vínculos formais registrado no mês de outubro, atrás somente de São Paulo. Em termos relativos, ficou em 20° lugar entre as Unidades Federativas, com variação de 0,49%, abaixo da média nacional (0,62%).

Para acessar o boletim na íntegra, clique aqui

Categorias: CAGEDPNAD