O Observatório do Trabalho de Minas Gerais em parceria com a Fundação João Pinheiro -FJP, elaborou uma análise do mercado de trabalho do Estado de Minas Gerais, através dos dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados – CAGED.

Os dados são referentes a: Junho 2021 (CAGED)

Principais resultados encontrados:

  • Minas Gerais apresentou o segundo maior saldo de emprego em junho e no acumulado dos seis primeiros meses de 2021;
  • Em termos relativos, a variação percentual do saldo de Minas Gerais ficou na 17ª posição em junho entre as unidades da Federação e, no acumulado do ano, na nona posição;
  • Todos os setores tiveram resultado positivo no mês, inclusive o setor de serviços, que sofreu a maior contração em 2020;
  • As mulheres, os trabalhadores mais velhos e os trabalhadores menos escolarizados tiveram os piores resultados;
  • As Regiões Geográficas Intermediárias (RGInt) de Belo Horizonte, Juiz de Fora e Varginha apresentaram os melhores resultados em termos absolutos na geração de empregos em Minas Gerais com registro dos maiores saldos;
  • Em termos relativos, os melhores resultados foram registrados nas RGInts de Uberaba e Barbacena.

Para acessar o boletim na íntegra, clique aqui

Categorias: CAGED